Eu tinha o carro protegido e resolvi comprar outro. O que acontece com a proteção?
Como posso transferir a proteção de um carro para outro?
Se eu comprar um carro mais caro, aumenta o valor mensal que eu pago pela proteção veicular?
Essa transferência de proteção entre os veículos é possível? É burocrática? É rápida?

Se você tem alguma dessas perguntas ou outra dúvida relacionada à transferência do serviço de proteção veicular, essa publicação é pra você! Fica com a gente que você vai ver “tim-tim por tim-tim” quando ocorre a substituição do veículo protegido, quando ocorre a troca de titularidade da proteção veicular e quais os procedimentos nessas situações.

A troca do veículo

A proteção veicular na troca do veículoA não ser que você seja um comerciante de veículos, não é todo dia que se vende o carro. Contudo, mais cedo ou mais tarde esse momento chega e, se você estiver com o carro protegido, pode acabar ficando na dúvida com relação à transferência da proteção veicular.

Nessa situação, em que o associado vende o veículo e compra um outro, podemos transferir a proteção de um veículo para o outro sem problemas.

O procedimento é simples e bem similar ao realizado na adesão do associado. Faz-se uma vistoria no novo veículo e, em seguida, ele já estará protegido conforme determina o regulamento da Associação.

Nesse tipo de situação, ao invés de um contrato, nós redigimos um termo de substituição que contém todos os dados do veículo que está saindo da proteção e também os dados do veículo que passa a ser protegido.

Em resumo, quando há troca do veículo, pode-se optar pela transferência da proteção veicular.

A troca de titularidade

Quando o associado decide apenas se desfazer do veículo, a proteção pode permanecer com o automóvel se o novo proprietário julgar que a proteção veicular compensa.

É possível fazer do novo proprietário o associado responsável pelo automóvel e, a partir de então, a proteção veicular estará em seu nome.

Nesse tipo de situação, redigimos um novo contrato de associação que contém não somente os dados do veículo, mas também os dados do seu novo proprietário. Faz-se uma nova uma vistoria no veículo e o cadastro do antigo proprietário é substituído pelo novo.

Em resumo, quando o veículo é vendido, pode-se optar pela troca de titularidade da proteção veicular.

A burocracia envolvida

A burocracia da proteção veicular na troca do veículoA burocracia para transferência da proteção veicular ou para a troca de titularidade do serviço de proteção é a mesma burocracia que você conheceu quando se associou, ou seja, é praticamente zero!

A simplicidade desses processos nos permite dizer que esse é mais um dos benefícios da proteção veicular especialmente quando comparada com o serviço oferecido por seguradoras.

As seguradoras fazem pesquisa de perfil com os usuários, precisam checar onde o carro ficará, qual será seu uso e identifica inclusive quem pode e quem não pode dirigir sob a pena de perda da proteção.

Quando você se associa a uma instituição séria de proteção veicular, a agilidade no processo é impressionante!

Conclusão

Um outro ponto positivo na proteção veicular, ao menos na proteção que nós oferecemos, é exatamente a liberdade de poder trocar de veículo sem ter que esquentar a cabeça com a papelada que as seguradoras exigem.

Como se não bastasse, você ainda pode permitir que veículo que você vendeu permaneça protegido conosco!

São os benefícios da liberdade de associação!

Não perca mais tempo Conheça os benefícios da proteção veicular e pare de gastar dinheiro com seguradoras que visam o lucro associe-se com quem visa proteger seus membros sem a ganância das empresas privadas.

A EXCLUSIVE DO BRASIL é uma Associação de pessoas que se preocupa verdadeiramente com a sua tranquilidade.

Caso tenha alguma dúvida, fale conosco! Grande abraço e até a próxima!