Rastro de veículos

Falamos há algum tempo sobre o uso de equipamentos que permitem o rastreamento do veículo independente da sua localização e da vontade do motorista. Contudo, não falamos sobre as diferentes tecnologias de rastreadores.

Por isso hoje nossa conversa vai ser sobre esse ponto específico. Você vai conhecer o que há de novo em tecnologia para rastrear carros, motos ou mesmo caminhões.

Como sempre, vamos começar do princípio…

O que é um rastreador veicular?

Rastreador veicular é um equipamento que, conforme o próprio nome sugere, pode ser instalado no veículo para possibilitar a consulta do seu estado por meio da geolocalização.

É comumente chamado de localizador de veículos e envia sinais que podem ser “interpretados” por diversos tipos de aparelhos e sistemas.

Pra que serve o localizador de veículos?

Ora! Com esse nome, nada mais justo que ser útil para saber onde está o veículo, certo?

É verdade, mas a pergunta pode ter uma resposta um pouco mais completa. Vejamos…

Dependendo do equipamento instalado e do equipamento que recebe as informações do rastreador, é possível saber, além da localização do veículo, diversas informações diferentes como: estado do motor, estado do ar condicionado, velocidade, altitude, quem está dirigindo, a quanto tempo ele está em trânsito, etc.

Essa gama de informações oferece segurança, um melhor controle de frota para quem tem vários veículos e o planejamento logístico da atividade dos veículos.

Como nosso foco é a segurança dos nossos associados, nosso objetivo com o rastreador é fazer o monitoramento da movimentação do veículo e auxiliar na resolução de furtos, roubos e até sequestros.

A maior parte dos rastreadores permite o bloqueio do veículo a partir de um telefone ou de computadores com acesso ao painel de controle do rastreador.

Essa funcionalidade sozinha é responsável pela recuperação de uma grande quantidade de veículos roubados pois os criminosos normalmente não conseguem chegar com o veículo em um local onde podem desmontá-lo ou procurar o rastreador para desativá-lo.

O mesmo vale para rastreadores de caminhões que mantém tanto o motorista seguro quanto a carga que por ventura ele possa estar carregando.

Tipos de rastreadores de veículos

Os rastreadores podem usar diferentes tecnologias e cada uma delas possui seus pontos fortes e seus pontos fracos.

Satélite do rastreador veicularRastreadores via GPS/Satélite

Existem rastreadores que captam a localização do veículo com uma tecnologia chamada Sistema de Posicionamento Global, o famoso GPS (ou Global System Positioning).

Essa tecnologia funciona a partir da conexão do rastreador com uma rede de satélites estacionários que, triangulando as informações enviadas pelo veículo, conseguem saber exatamente o local onde ele se encontra com uma precisão impressionante.

Um dos pontos fortes desse tipo de rastreador é que ele não sofre interferências por questões atmosféricas como chuva, tempo fechado, etc. A comunicação entre o rastreador e os satélites ocorre a cada 5 minutos.

Um dos pontos fracos desse tipo de rastreador, que utiliza o Sistema de Posicionamento Global, é a dependência de uma antena externa e ainda assim existe uma limitação do sinal em túneis e locais cobertos por grandes estruturas como garagens e subsolos.

Em locais abertos não há risco de perder a conexão e não há local no planeta sem cobertura.

Essa tecnologia de rastreamento de veículos é muito comum em empresas que possuem frotas de veículos como transportadoras.

O funcionamento do rastreador via GPS

Satélites e receptores de sinais de GPS são equipados com relógios muito precisos. Eles emitem sinais de rádio que viajam na velocidade da luz e carregam também o horário da sua emissão.

Com o horário da emissão do sinal e o horário do seu recebimento, o receptor do sinal consegue calcular o tempo da viagem em nanossegundos e, a partir dessa informação, consegue determinar a posição do veículo e sua movimentação ao vivo.

Chamamos de triangulação o cálculo feito com o auxílio de pelo menos três satélites. Quando se faz necessário saber a altitude do veículo é possível utilizar um satélite a mais.

Rastreadores via radiofrequência — RFID

A sigla RFID significa Identificação por Radiofrequência e é um sistema que remonta à Segunda Guerra Mundial. Naquele período, os alemães utilizavam o RFID em radares que alertavam para a chegada de aviões.

De lá pra cá, esse tipo de tecnologia passou a ser usada em diversos segmentos da vida humana: da indústria à pecuária e, logicamente, passando pela logística.

O funcionamento do rastreador via radiofrequência

Os microchips dos rastreadores recebem os sinais de rádio e respondem com dados de localização. Essas informações são tratadas por um sistema específico na central de rastreamento.

Como ponto fraco desse tipo de rastreador, podemos citar:

  • possibilidade de colocar a privacidade do usuário em risco;
  • alcance consideravelmente menor do que o rastreador via satélite;
  • consome mais eletricidade;
  • mais susceptível às condições atmosféricas e à presença de metais.

Pelo fato de ter esses pontos negativos, esse tipo de sistema de rastreamento é melhor quando usado em situações em que a área a ser coberta é restrita ou majoritariamente fechada.

Rastreadores via GSM/GPRS

Rastreador de veículos

A sigla GSM significa Sistema Global para Comunicações Móveis e faz referência às frequências usadas por celulares para fazer ligações e enviar mensagens de texto, por exemplo. Ela veio para substituir o uso das ancestrais TDMA e CDMA.

O GMS atua em uma faixa de frequência entre 900 MHz e 1800 MHz e provê transmissão criptografada de informações.

Em poucas palavras, os rastreadores GSM utilizam redes de telefonia para identificar a localização dos veículos e acionar comandos básicos no seu funcionamento.

São os rastreadores mais comuns hoje em dia e para funcionar precisam de chips M2M (Máquina para Máquina) fornecidos pelas operadoras de telefonia.

A captação dos dados desse tipo de rastreador também usa o sistema GPS, mas é uma versão melhorada conhecida como GPS Assistido. Neste tipo de tecnologia, os rastreadores trocam informações com as torres das operadores de telefonia e só recorrem aos satélites quando o sinal de telefone não está satisfatoriamente estável ou forte.

A conexão inicial de rastreadores e satélites no sistema que utiliza esse GPS Assistido pode ser 40 vezes mais rápida do que a conexão inicial dos rastreadores que utiliza apenas o Sistema de Posicionamento Global  porque as torres armazenam a localização dos satélites facilitando esses primeiros momentos.

A comunicação é renovada a cada 30 segundos e existe cobertura em quase todos os lugares com área aberta.

Esse tipo de rastreador funciona em locais abertos e fechados, em túneis e subsolos, desde que haja sinal de celular.

São equipamentos pequenos e que podem ser instalados rapidamente em veículos e de forma discreta podem ser escondidos para dificultar a ação de criminosos.

Dúvidas quanto aos tipos de tecnologia para rastreamento veicular?

Esses são os três principais tipos de tecnologia de rastreamento veicular. A instalação de um rastreador veicular é extremamente útil e recomendada para a maior parte dos veículos, afinal, ninguém está imune a roubos e outros tipos de crimes.

Como “o seguro morreu foi de velho”, além do rastreador, é sempre bom contar com uma proteção veicular para não ficar na mão em caso de acidentes, fenômenos da natureza, furtos ou roubos.

Além dessa proteção para o bolso, uma APV também proporciona todos os outros benefícios da proteção veicular.

Exclusive Proteção VeicularA proteção veicular é legal, é uma proteção confiável e atende qualquer motorista sem a necessidade de consultar informações como SPC e também sem fazer análise de perfil de cada um dos condutores do veículo.

É basicamente um serviço de proteção baseado na prática do associativismo sem os ônus que você tem quando contrata uma seguradora.

A EXCLUSIVE DO BRASIL trabalha desde 2016 com proteção de carros, motos e outros tipos de automóveis. Nossa equipe está sempre pronta para te atender e sanar suas dúvidas em tempo e à hora, portanto, sempre que precisar, fale conosco!

Com a publicação de hoje, você viu as diferentes tecnologias usadas em equipamentos de rastreamento veicular. Se gostou do conteúdo, compartilhe com seus amigos e continue nos acompanhando aqui e nas redes sociais! Um grande abraço e até a próxima!